Se quiser algo diferente, veja e faça de forma diferente e seja feliz agora


Por: Claudiane do Rocio Quaglia Nunes

Muitas situações acontecem em nossas vidas de maneira inesperada e, nem sempre, estas situações nos agradam. Na maioria das vezes, nos surpreendem. Ficamos sem saber ao certo o que fazer e, sem titubear, logo rotulamos tais situações como “problemas”.

Mas será que são problemas realmente?

Após denominarmos situações inesperadas que nos desagradam como “problemas”, nos perdemos em meio às nossas confusões mentais, e vão surgindo sentimentos de medo, insegurança e, por vezes, desespero.

Perante estes “problemas”, indagações povoam nossos pensamentos. Surgem dúvidas variadas como: Por quê? Quando? Para quê? Quem? O quê? Onde?
Tais questionamentos não nos levam a uma solução. Ao contrário, deixam-nos mais perdidos em nosso próprio labirinto de incertezas.

O contraponto dos problemas está nas soluções. O contraponto no ato de sermos surpreendidos está em surpreendermo-nos. Assim, muitas das soluções para as situações adversas podem estar conosco, como o ato de resgatar vivências passadas, de estarmos abertos para conversar com outras pessoas e na atitude de refletir sobre situações inesperadas.

Deixando de lado a pressa, a impulsividade e o nervosismo, podemos perceber que aquilo que outrora nos assustava, torna-se algo familiar, fácil e passível de novas soluções.

Podemos nos surpreender a cada dia. Podemos descobrir novas potencialidades sempre. Podemos sobretudo nos reinventar.

Mas como?

Albert Einstein já dizia: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

É preciso mudar o olhar. É necessário rever aquilo que enxergamos como “problemas”. Olhar para a solução é mais fácil e produtivo.

Podemos ter resultados diferentes começando a perceber situações inesperadas como surpresas da vida e não apenas como problemas. Quem sabe assim, o caminho para nos surpreender fique mais claro e acessível.

Penso que, ao longo do nosso caminho, situações ou até pessoas surgem em nossas vidas representando empecilhos para aquilo que almejamos. Que elas não nos impeçam de enfrentar situações adversas.

Surpreenda-se. Se quiser algo diferente, veja e faça de forma diferente e seja feliz agora.

Imagem capa: Pinterest

Colunista:

Claudiane do Rocio Quaglia Nunes
CRP nº 06/134348

Psicóloga Clínica e Pedagoga
Formada pela Universidade Nove de Julho
Especialista pela Uninter em Psicopedagogia
Atende em São Paulo/SP
Observações: idealizadora do projeto Ideais de Mim
Contato:
claudianequaglia14@gmail.com

Blog: http://ideaisdemim.blogspot.com.br/

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).
%d blogueiros gostam disto: