Psicologia Acessível Explica

Síndrome de Asperger – O que é?



Aspergers

O que é:

O nome “Asperger“, vem de seu primeiro estudioso, Hans Asperger, psiquiatra e pediatra austríaco. Apesar de seus estudos terem sido iniciados muito antes, somente em 1994 a síndrome foi incluída no DSM (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais). Era então uma síndrome relacionada ao Autismo, mas diferenciada do mesmo.

Em 2013 porém, o DSM passou a classificar a Síndrome de Asperger como uma “variação” integrante do TEA (Transtornos do Espectro Autista). Pode-se dizer então que passou a ser considerada como uma forma mais “branda” do Autismo, já que dentro do TEA, o Autismo é classificado de acordo com graus de comprometimento.

Características:

As características são semelhantes a todos os transtornos que compõem o TEA, variando apenas em grau de intensidade: dificuldade na comunicação e interação social e os comportamentos repetitivos (estereotipados). Há alguns estudos a respeito do QI de pessoas com a Síndrome de Asperger, sugerindo que eles poderiam apresentar índices acima do normal, porém ainda muito deve ser pesquisado.

Seguindo a orientação do DSM V, o diagnóstico deve ser feito seguindo dois grupos de observação:

  • Dificuldade na comunicação e interação social: déficit nas interações sociais, déficit na comunicação e comportamentos não-verbais, dificuldade de desenvolver e/ou manter relacionamentos;
  • Presença de padrão repetitivo e restritivo de atividades, interesses e comportamentos: estereotipias (comportamentos ou falas repetitivas), insistência no mesmo, fixação em rotinas, interesses restritos e/ou incomuns, hiper/hipo reatividade (reação exagerada ou falta de reação) a estímulos sensoriais.

De acordo com o grau de intensidade das características observadas acima (quando presentes), será classificado o transtorno respectivo dentro do TEA.

Fonte:

DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais)
OBS.: Todo o conteúdo desta e de outras publicações deste site tem função informativa e não terapêutica.

***

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe utilizando um dos botões abaixo!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!


10516729_1448233238791949_8127215912485502492_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora deste blog.
CRP: 06/119556

20 comentários

    1. Olá Luciene! Muito obrigada!!
      Para receber todas as novidades em seu e-mail, basta se cadastrar na opção “Seguir Psicologia Acessível” na coluna à direita do blog.
      Continue nos acompanhando! Abraços!!

      Curtir

      1. Meu filho tem Transtornos do Espectro Autista , ele faz acompanhamento ,pcicologicos ,gostaria de saber se tem alguma lei que ampara quem tem esse transtorno??

        Curtir

  1. Olá tem um video didático sobre Asperger?
    Exite teste pra diagnosticar? Vc pode disponibilizar que linda iniciativa esta sua página…

    Curtir

    1. Olá Josirene, seguindo a sua sugestão, vamos tentar abordar mais este tema nos próximos dias, quem sabe com um vídeo didático então! :)
      Em relação ao diagnóstico, é uma avaliação feita por um profissional de saúde mental (ou mais de um, em conjunto). Na dúvida, procure um psicólogo, psiquiatra, neurologista, neuropsicólogo ou neuropediatra e eles com certeza irão auxiliar.
      Muito obrigada pelo retorno positivo!! Abraços!

      Curtir

      1. Sou professora e recebi um aluno com essa Síndrome, fiquei muito assustada no inicio mas já estou me acostumando e o conhecendo um pouco mais…

        Curtir

  2. Oieee, Bom demais essa matéria. Tenho um filho de 18 anos, ele tem todos esses sintomas, não sei o que fazer, pois ele não aceita ajuda, nem um tipo, e a cada dia as coisas estão complicando mais e mais, não sei o que fazer. :(

    Curtir

    1. Olá Sissi! O melhor mesmo é você procurar pessoalmente a orientação de um profissional de saúde mental aí por perto (psicólogo, psiquiatra, neurologista, neuropsicólogo…). Ele poderá inclusive te ajudar a lidar com possíveis resistências de seu filho em aceitar ajuda e, fazer uma avaliação específica para o caso dele, tudo bem?
      Grande abraço!!

      Curtir

  3. Muito grata
    Sou mãe de um asperger q hoje. Esta c 15 anos….
    Super bem
    Faz td sozinho
    Fazendo pré vestibular
    Então.mães tenham fe
    Paciência e assumam seus presentes… Pois eles nos ensinam tds os dias…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s