5 alimentos e 3 hábitos que ajudam a combater a ansiedade


alimentos-ricos-proteinas

Por: Ane Caroline Janiro

“ – Quando fico ansiosa, eu como. E sei que não como da melhor forma porque depois de comer, fico com menos fome, mas não menos ansiosa”.

Este é um relato real de uma pessoa ansiosa. Depois de analisado seu caso clínico com cautela, era possível assegurar: não se tratava de nenhum distúrbio de ansiedade, uma ansiedade patológica, mas sim uma ansiedade natural – e necessária – que todos enfrentam diante de algumas situações desafiadoras, desconhecidas, novas. Também não se tratava de nenhum tipo de transtorno alimentar. Apenas alguém que – como muitos de nós – buscava na alimentação uma forma (não muito eficaz) de aliviar os efeitos de uma ansiedade que vez ou outra “surgia”.

Mas existem certos alimentos que podem nos ajudar a lidar melhor com a ansiedade, quando consumidos corretamente. Confira alguns deles:

1) Proteínas magras (leite, ovos, queijos magros) – Estas proteínas magras são ricas em triptofano, um aminoácido que auxilia na produção de serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem estar, conhecido como “hormônio da felicidade”, contribuindo então para a diminuição do estresse.

2) Frutas cítricas – As frutas cítricas, em geral, são ricas em Vitamina C, aliadas do bom funcionamento do sistema nervoso. Assim, ajudam a diminuir a secreção do hormônio cortisol, que leva a informação de tensão e estresse para o nosso corpo. Com os níveis de cortisol mais baixos em nosso organismo, a ansiedade tende a diminuir.

3) Carboidratos – O que ocorre é que os carboidratos ajudam a elevar os níveis de açúcar no sangue, o que resulta em uma sensação de prazer e bem estar. Mas cuidado! Prefira os carboidratos integrais, como arroz integral, farinha integral e outros cereais também na forma integral. Também o feijão, mel e frutas mais doces, mas sempre com moderação. Lembrando que o açúcar em excesso pode ter efeito contrário, ou seja, aumentar a ansiedade. E neste caso, deve ser controlado.

4) Carnes, peixes e frutos do mar – Estes alimentos também são ricos em triptofano, assim como as proteínas magras, mas são também uma excelente fonte de taurina (aminoácido que diminui a ansiedade) e, no caso dos peixes e frutos do mar, selênio e zinco, que combatem os níveis de estresse e cansaço. Dê preferência sempre às carnes mais magras e brancas.

5) Sim, ele: o Chocolate – O chocolate também pode ser um bom aliado para reduzir a ansiedade. Ele é rico em flavonoides, antioxidantes que ajudam na produção de serotonina – já falamos dele acima, o “hormônio da felicidade”. Mas, de novo, tenha moderação e prefira o chocolate amargo, que além de conter menos gordura e menos açúcar, tem maior concentração de flavonoides.

Alguns alimentos devem ser evitados, ou consumidos em menor quantidade, como a cafeína, o álcool, doces e refrigerantes, que podem descontrolar os níveis de açúcar no sangue e causar maior ansiedade e irritabilidade. Como já citamos acima, bom senso e moderação sempre devem estar presentes para que a alimentação seja uma aliada de nossa saúde física e mental.

Alguns hábitos também podem ser eficazes:

1) Pratique exercícios físicos regularmente – Realizar atividades físicas regulares, ajuda na liberação de endorfina, responsável pelo aumento da disposição e redução das tensões. Encontre uma atividade que realmente lhe dê prazer e faça disso um hobby.

2) Respire fundo e faça alongamento – Quando controlamos a respiração, aumentamos a concentração de oxigênio em nosso organismo e “enviamos a informação” ao nosso cérebro de que está tudo bem. O alongamento, por sua vez, diminui a tensão dos músculos que contraímos quando estamos tensos, principalmente do pescoço, ombros, costas e pernas. Assim, ajudamos a diminuir a ansiedade e seus efeitos.

3) Tenha uma agenda – Quando você anota todos os seus afazeres e compromissos, você “elimina” esse excesso de carga dos seus pensamentos, ou seja, “libera o espaço” ocupado por tantas preocupações na cabeça e consegue relaxar melhor, além de deixar as ideias mais claras para se planejar.

Caso você perceba que mesmo com estas dicas, sua ansiedade persiste de forma a prejudicar sua rotina, um psicólogo poderá lhe ajudar.

OBS.: Todo o conteúdo desta e de outras publicações deste site tem função informativa e não terapêutica.

***

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe utilizando um dos botões abaixo!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!


10516729_1448233238791949_8127215912485502492_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora deste blog.
CRP: 06/119556

2 comentários em “5 alimentos e 3 hábitos que ajudam a combater a ansiedade”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s