Educação inclusiva Inclusão Psicologia e Crianças Psicologia Escolar e Educacional

10 coisas que seu filho “normal” aprende na convivência com crianças especiais

A inclusão é um tema que tem tudo a ver com o Psicologia Acessível e nós sabemos a quantidade incontável de benefícios que ela traz para as crianças com algum tipo de deficiência ou limitação – sem dúvidas voltaremos a falar sobre o tema por aqui. Mas o fato é que muitas pessoas ainda não tem total consciência sobre os benefícios da inclusão para as crianças que não apresentam deficiências.

Há alguns dias o pessoal do Reab.me publicou este texto da Andrea Werner, do Lagarta Vira Pupa com 10 coisas que seu filho “normal” (e eu ressaltaria: entre mil aspas) vai aprender da convivência com crianças especiais.

A inclusão é um tema que tem tudo a ver com o Psicologia Acessível e nós sabemos a quantidade incontável de benefícios que ela traz para as crianças com algum tipo de deficiência ou limitação – sem dúvidas voltaremos a falar sobre o tema por aqui. Mas o fato é que muitas pessoas ainda não tem total consciência sobre os benefícios da inclusão para as crianças que não apresentam deficiências.

Como a própria Andrea cita em seu texto, muitas famílias, pelo fato de não conviverem com pessoas com deficiências, não tem a noção de todo o aprendizado que elas nos proporcionam, justamente pela falta de conhecimento de causa. O objetivo então é levar essas informações aos pais, que irão orientar seus filhos no sentido de aceitarem a convivência com crianças especiais e saberem lidar (e aprender) com isso.

“São eles [pais] que vão dizer a elas [crianças]: “não fique muito perto do fulaninho porque ele é estranho”. Ou: “que legal esse seu amiguinho novo”! São esses pais que vão formar cidadãos que incluem e aceitam as diferenças ou pessoas preconceituosas.

Então, resolvi listar, aqui, 10 benefícios que uma criança neurotípica (ou, sem deficiências significativas) vai ter por conviver com crianças especiais:

  1. Vai aprender a aceitar melhor qualquer tipo de diferença e vai se tornar uma pessoa menos preconceituosa;

  2. Vai aprender a se colocar no lugar do outro por conviver com um coleguinha que tem dificuldades que ele não possui;

  3. Vai aprender que comunicação vai muito além do falar: é feita de gestos, olhares e até de silêncios;

  4. Vai aprender que pessoas com necessidades especiais não são vítimas: são heróis, porque tornam as outras pessoas melhores;

  5. Vai aprender que a vida vale a pena apesar das dificuldades;

  6. Vai aprender que estamos aqui para ajudar uns aos outros;

  7. Vai aprender a ser flexível: não existe só um jeito de brincar, de desenhar, de ser;

  8. Vai aprender a lidar melhor com suas próprias limitações… e a querer superá-las;

  9. Vai aprender a dar valor às coisas pequenas;

  10. Vai aprender que ele não tem que saber o que fazer o tempo todo, mas que ele pode sempre aprender.”

    Fonte: Lagarta Vira Pupa



Gostou deste conteúdo? Compartilhe utilizando um dos botões abaixo!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!

facebook_like_logo_1  Instagram-logo-full-official  twitter1


10516729_1448233238791949_8127215912485502492_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora deste blog.
CRP: 06/119556

7 comentários

  1. Quando o “d” da desinformação vem na frente da eficiência, a deficiência dos pais cria filhos “normais” e a sociedade perde a oportunidade de ganhar mais pessoas especiais.

    Curtir

    1. Meus Parabéns para vc Gustavo!!! Sou psicóloga e convivo profissionalmente e pessoalmente com pessoas com deficiência e nunca havia lido nada tão perfeito a esse respeito. Admirável.Forte abraço, Carla

      Curtido por 1 pessoa

  2. Vai aprender também, que mesmos que ele/ema não aprendam absolutamente nada com as crianças deficientes, não faz mal, porque as crianças com deficiência têm que ser respeitadas de qualquer forma, à parte do valor utilitário que possam ter para o aprendizado das crianças “normais”.

    Curtir

  3. Tenho uma filinha com sindrome tem 1Ano e9meses estou tirando minhas duvidas nao sei se coloco na ecola se esta na hora ou nao vai na apae e tem atendimento en casa …estou adorando este siste

    Curtir

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s