E quando eu deixar de ser (apenas) mãe?


Por: Mayara Almeida

Enquanto vamos crescendo, nos acompanha o questionamento: ”o que vai ser quando crescer?”. E escolhemos ser uma ou muitas das opções que nos apresentam. Às vezes, por motivos diversos, o que escolhemos naquela idade, enquanto crianças, não se realiza e então precisamos fazer outras escolhas, traçar novos caminhos. Alguns não finalizam a universidade, ou não chegam a fazê-la, outros percorrem outras atividades que ocupam sim muito do tempo, como ser mãe, por exemplo.
Ouvi a seguinte reflexão: “e quando eu deixar de ser mãe?”, considerando que desde a primeira filha e mesmo trabalhando em outra atividade, sua maior responsabilidade foi ser mãe. E é o que se acredita saber fazer e muitas vezes a fez suportar as dificuldades que surgiram na vida. “E quando eu deixar de ser mãe?”, também refere-se ao fato de que logo que a filha mais nova estiver graduada do ensino médio, não precisará mais dela como hoje em dia.
Fato, os filhos crescem e podem decidir construir as decisões em outros espaços e com outras companhias. E a mãe torna-se “desnecessária”, o que também é importante para a autonomia dos que seguem.
Essa sensação que esta mãe transborda, vai além da síndrome do ninho vazio, quando os filhos iniciam o processo de afastamento do lar. Tem a ver com se deixar para depois e priorizar sempre o outro, ou os outros. Agora, vamos pensando sobre as novas escolhas a serem feitas numa vida além de ser mãe, mas sempre humana.
No mais, é fundamental manter-se consciente de que em meio aos cuidados com os outros, também precisamos lembrar de nós mesmos, concomitantemente. Não depois, ou só depois. Hoje, agora.

Captura de tela 2015-07-21 08.27.48


Mayara Almeida (CRP 13/5938)

é Psicóloga Clínica em João Pessoa-PB e Escritora.

Mayara Almeida no Facebook

Site da Psicóloga Mayara Almeida


***

Gostou deste conteúdo? Compartilhe utilizando um dos botões abaixo!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!

facebook_like_logo_1  Instagram-logo-full-official  twitter1


10516729_1448233238791949_8127215912485502492_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora deste blog.
CRP: 06/119556

Uma opinião sobre “E quando eu deixar de ser (apenas) mãe?”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s