Coluna Ane Caroline Janiro Inteligência Emocional Saúde Mental e Emoções

Instabilidade ou Labilidade Emocional

A Labilidade Emocional é um estado específico caracterizado por grande “flutuação” de humor, ou seja, o indivíduo muda rapidamente e sem motivos aparentes seu humor ou estado de ânimo, juntamente da intensidade afetiva. Assim, é possível observar comportamentos que variam de choros excessivos a uma euforia desproporcional, por exemplo.

Por: Psicóloga Ane Caroline Janiro

Você conhece alguma pessoa que tem muita dificuldade em controlar as suas emoções? Que está sempre com os sentimentos “à flor da pele”, demonstra ser totalmente “alto astral” e alegre, mas que também pode iniciar episódios de choro ou raiva com a mesma facilidade e intensidade?
Estamos falando de alguém que provavelmente apresenta “labilidade emocional”.

A Labilidade Emocional é um estado específico caracterizado por grande “flutuação” de humor, ou seja, o indivíduo muda rapidamente e sem motivos aparentes seu humor ou estado de ânimo, juntamente da intensidade afetiva.
Assim, é possível observar comportamentos que variam de choros excessivos a uma euforia desproporcional, por exemplo.

Além disso, estas mesmas pessoas apresentam uma incapacidade de controlar a intensidade de suas reações.

A Labilidade Emocional não representa, por si só, um transtorno psicológico, mas é um estado emocional que pode estar associado a outros quadros e transtornos, como a Depressão, o Transtorno Afetivo Bipolar, Síndromes Cerebrais Orgânicas, Esquizofrenia, entre outros.

Pode estar associada também à fase da menopausa, estresse, Síndrome de Burnout e outros episódios.

Nem toda dificuldade em lidar com as suas emoções, porém, significa também que estejamos diante de um transtorno, mas é claro que a falta de controle sobre nossas reações pode ser muito prejudicial para nossa vida social e para a nossa saúde mental.

Quando se percebe que há sofrimento ou prejuízos na vida social por conta da instabilidade emocional, é necessário buscar apoio psicológico! É possível, com a ajuda da psicoterapia, aprender a lidar melhor com as emoções, os comportamentos e reações ou mesmo identificar se há a presença de algum transtorno que necessita de tratamentos específicos.

Em muitos casos, a pessoa que sofre com este descontrole emocional demora a perceber os prejuízos destes comportamentos, então o apoio familiar e o acesso à informação são fundamentais. Se você está passando por problemas como estes, procure ajuda! Ou se conhece alguém que esteja, ajude-o a se informar e a buscar apoio!

Este é um dos muitos casos onde um(a) psicólogo(a) pode te ajudar!

Referência: psiqweb


12009753_1145254608837345_2914420128489159683_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, Fundadora e Administradora do Psicologia Acessível.
CRP: 06/119556



*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

8 comentários

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s