Aprenda a ser feliz sozinho


Por: Juliana Lima Faustino

Por quanto tempo você consegue ficar sozinho? E como você se sente nessa situação? Pode ser difícil responder a essas questões não é mesmo? A verdade é que ficar sozinho é um grande desafio nos dias de hoje, as pessoas estão sempre atarefadas, sempre correndo, e quando estão sozinhas, não estão de fato sozinhas, um smartphone a tira colo as conecta rapidamente a outras tantas pessoas através das redes sociais. Sem falar, no fato de que é difícil se sentir bem sozinho em uma sociedade que tenta nos convencer a todo tempo que a solidão é a pior coisa que existe e que para ser feliz você deve encontrar sua cara metade, ter muitos amigos, virtuais ou não, e ter sempre aquela turma para ir com você a lugares legais nos finais de semana.

Só que você precisa saber que é complemente possível estar só e feliz, você não irá morrer de tédio, se você souber como tirar proveito disso. Experimente fazer sozinho alguma coisa que você goste, vá, por exemplo, a praia sente na areia, observe as pessoas, ouça o som do mar, sinta o vento no rosto, você perceberá como essas sensações podem parecer novas. Vai ser um pouco estranho no inicio, como tudo que é novo, mas é aos poucos que se aprende a gostar da própria companhia.

A experiência de solidão é uma ótima oportunidade de auto avaliação, de entrar em contato profundo consigo mesmo e de perceber e valorizar as pequenas coisas em volta. De certa forma, quando estamos rodeados de pessoas, perdemos um pouco de quem somos, tendemos a imitar o outro, seja a roupa, modo de falar, de se comportar, e ainda temos a mídia o tempo ditando as regras de como sermos felizes. Quando estamos sozinhos finalmente descobrimos quem somos e do que realmente gostamos.

É claro que estar em companhia das outras pessoas tem seu valor e sempre que puder saia com seus com seus amigos. Mas, descubra que é possível ser feliz sozinho e quanto mais você é feliz sozinho mais você será capaz de fazer alguém feliz. Depender de outros para se sentir feliz é uma condição muito arriscada, o melhor é poder contar sempre consigo mesmo.

Imagem: Pinterest 

Colunista:

Juliana Lima Faustino
CRP 05/43780
Psicóloga clínica, formada pela PUC-rio (2008), terapeuta cognitivo-comportamental (Cepaf-RJ 2011), Psicóloga na ONG Pra Melhor (Projeto em fase inicial . Trabalho voltado para crianças, adolescente e adultos em comunidade). Experiência clínica no tratamento de transtornos de ansiedade, estress, depressão, relacionamentos e transtornos alimentares.
E-mail: julianafaustinopsi@gmail.com
Facebook: Doses de terapia – vivendo com qualidade
Blog: https://dosesdeterapiawordpress.wordpress.com


*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

5 opiniões sobre “Aprenda a ser feliz sozinho”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s