Inclusão Psicologia do Esporte Psicologia e Deficiências

Jogos Paralímpicos: Basquetebol em Cadeira de Rodas


Por: Psicóloga Ane Caroline Janiro

O Psicologia Acessível apoia os Jogos Paralímpicos Rio 2016, o maior evento esportivo do mundo para pessoas com deficiência. Assim, vamos ajudar na divulgação de informações sobre o evento e sobre todos os esportes que fazem parte dele.

Faltando apenas alguns dias para a Abertura Oficial das Paralimpíadas, que ocorrerá no dia 7 de setembro, todos os dias vamos publicar aqui curiosidades sobre cada um dos esportes.

Hoje vamos falar sobre o Basquetebol em Cadeira de Rodas:

Com um show de dribles e arremessos, o basquetebol em cadeira de rodas faz parte do programa dos Jogos Paralímpicos desde Roma 1960, primeira edição do evento. No Rio 2016, 12 seleções masculinas e 10 femininas competem pelo pódio.

Dois times de cinco jogadores em cadeira de rodas se enfrentam com o objetivo de acertar a bola na cesta do adversário o maior número de vezes antes que o tempo acabe.

  • DURAÇÃO

As partidas são divididas em quatro períodos de dez minutos.

O relógio para sempre que a bola sai da quadra, uma falta é cometida ou a cada pedido de tempo.

Cada equipe tem até 24 segundos de posse de bola para fazer o arremesso.

  • QUADRA

Círculo central: é onde começa a emoção. Ao som do apito do árbitro, a bola é lançada para o alto entre dois jogadores adversários, e o primeiro time com a posse da bola já pode partir para o ataque.

Tabela: uma ajudinha extra para fazer a bola entrar.

Garrafão: dentro dele, só dá tempo de fazer a cesta! O jogador atacante que ficar mais de três segundos nesta área é penalizado.

Cesta: é formada por um aro de 45cm com uma rede presa ao fundo.

  • PONTUAÇÃO

As cestas valem um, dois ou três pontos, dependendo da posição do jogador em quadra.

Lance livre: é o pênalti do basquetebol – vale 1 ponto.

Linha de três pontos: fique de olho! Se a bola for lançada atrás desta linha, a cesta vale três pontos – cestas feitas sobre ou dentro desta linha contabilizam 2 pontos.

  • CADEIRAS DE RODAS

Feitas sob medida para cada jogador e padronizadas para a prática do esporte, são sensíveis a cada movimento do corpo do atleta. A posição das rodas permite maior estabilidade e equilíbrio ao jogador.

  • BOLA

Com 76 cm de circunferência, a bola é feita de oito gomos de couro e pesa de 600 a 650g.

Assista abaixo ao vídeo sobre o Basquetebol em Cadeira de Rodas nos Jogos Paralímpicos de Londres em 2012:

 

>> Para comprar ingressos e assistir ao vivo o Basquetebol em Cadeira de Rodas nas Paralimpíadas Rio 2016, acesse este link!

Fonte: Rio2016.Com

Imagem: Link 


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!


12009753_1145254608837345_2914420128489159683_n


Sobre a autora deste blog:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora do Psicologia Acessível.
CRP: 06/119556

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

 

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s