Jogos Paralímpicos: Hipismo


Por: Psicóloga Ane Caroline Janiro

O Psicologia Acessível apoia os Jogos Paralímpicos Rio 2016, o maior evento esportivo do mundo para pessoas com deficiência. Assim, vamos ajudar na divulgação de informações sobre o evento e sobre todos os esportes que fazem parte dele.

Faltando apenas alguns dias para a Abertura Oficial das Paralimpíadas, que ocorrerá no dia 7 de setembro, todos os dias vamos publicar aqui curiosidades sobre cada um dos esportes.

Hoje vamos falar sobre o Hipismo:

Homens e mulheres se enfrentam em igualdade de condições no hipismo, esporte que estreou nos Jogos Paralímpicos na edição de Atlanta 1996. No Rio 2016, são 10 provas individuais de adestramento e uma por equipes.

O cavaleiro deve conduzir o cavalo para executar movimentos obrigatórios, como passos, trotes e galopes, e livres, coreografados ao som de uma música.

PROVAS:

No hipismo Paralímpico, são disputadas apenas provas de adestramento: individual, por equipes e freestyle.

Seja individualmente ou por equipes, os competidores devem executar uma série de movimentos pré-determinados – como passos, trotes e galopes – de acordo com o grau de deficiência do cavaleiro. As equipes têm de 3 a 4 integrantes.

No freestyle, os movimentos são livres e devem ser executados ao som de uma música – é daí que vem a expressão “balé do hipismo”.

ADAPTAÇÕES:

Por questões de acessibilidade e segurança, a pista é menor do que a convencional e a areia utilizada é compactada para facilitar a locomoção.

Durante a apresentação, o cavaleiro não pode emitir qualquer tipo de som – mas atletas cegos podem contar com sinalizações sonoras para orientar melhor seus cavalos.

ARBITRAGEM:

Espalhados pela arena, os juízes avaliam a precisão dos movimentos, com notas de 0 a 1 – vence quem tiver as melhores notas.

Até os menores detalhes, como a posição da cabeça dos cavalos, são observados pelos juízes e os erros são indicados por meio de sinos.

>> Para adquirir seus ingressos para as provas de Hipismo nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, acesse este link!

Imagem e fonte: Rio2016.com 


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!


12009753_1145254608837345_2914420128489159683_n


Sobre a autora deste blog:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora do Psicologia Acessível.
CRP: 06/119556

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s