Fazer as pazes com o passado é deixar de viver pela metade


Por: Psicóloga Ane Caroline Janiro

Às vezes passamos anos revivendo um só dia, um só fato. É como uma sombra que carregamos conosco. Em determinados momentos do dia ou da vida, vem à tona cenas, sentimentos, pensamentos.

Pode ser uma tristeza acompanhada de culpa, raiva, mágoas. Pode ser uma revolta, uma decepção que parece não ter fim. Algo que nos paralisa, impede de caminharmos totalmente livres, de nos entregarmos por inteiro às pessoas e às situações. Uma mistura de sentimentos enraizados que nos prendem ao passado.

Entenda: enquanto você não resolver, elaborar e se libertar disso, você não está vivendo. Você está desperdiçando a sua vida e ninguém merece viver pela metade.

É preciso buscar ajuda! Coloque o dedo na ferida para que assim nada mais a impeça de cicatrizar. Perdoe a quem tiver que perdoar, esclareça tudo que for necessário, livre-se desse peso para si mesmo.

Livre-se das culpas também. Conheça-se melhor para que você possa descobrir seu valor e tudo aquilo que você merece. Ninguém merece uma vida infeliz.

Às vezes pensamos que o melhor mesmo é não mais tocar no assunto, enquanto isso, por dentro ficamos remoendo tudo o que há de pior, sentimentos que não mais deveriam fazer parte de nossa vida e continuam a nos fazer mal, nos adoecer física e emocionalmente. Vivemos nos perguntando “por que?”, “por que comigo?”, vivemos com raiva de pessoas ou de fatos que nos aconteceram e, enquanto isso, nossa vida passa pela janela e nos tornamos apenas expectadores de tudo aquilo que poderia ter sido, de tudo o que poderíamos ter vivido ou nos tornado.

Fazer as pazes com o passado e com tudo aquilo que te aconteceu é entender que você não é vítima das circunstâncias, que você não está condenado a viver preso a algo que já passou, que é possível sim superar, assumir outra postura diante dos acontecimentos e parar de desperdiçar os seus dias.

O sofrimento faz parte de nossas vidas, mas não é uma sentença, é um aprendizado. Ele deve ser elaborado e dar lugar ao crescimento, nos tornar mais fortes. Todo mundo, inclusive você, merecem uma vida plena, inteira e leve.

E ninguém precisa carregar sozinho um fardo tão pesado, é possível dividir esse peso ao buscar auxílio psicológico, um grande passo em direção à felicidade, ao autoconhecimento, ao desenvolvimento emocional.

Imagem: Pinterest

12009753_1145254608837345_2914420128489159683_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora do Psicologia Acessível.
CRP: 06/119556

 


*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

4 comentários em “Fazer as pazes com o passado é deixar de viver pela metade”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s