Doença de Fabry – Saiba mais


Por: www.agfabry.org

A doença de Fabry é uma doença genética hereditária, causada pela insuficiência ou ausência de uma enzima lisossômica, a alfa-galactosidase.

Essa enzima é responsável por eliminar do organismo uma gordura chamada globotriaosilceramida (ou GL-3). O acúmulo dessa gordura no organismo é o que causa os problemas da Doença de Fabry.

Com esse acúmulo de GL-3 nas paredes de vasos sanguíneos e outros tecidos, órgãos como o cérebro, coração e rins deixam de funcionar corretamente, provocando problemas que causam risco de morte.

Estima-se que a cada 40.000 pessoas, uma possua a Doença de Fabry. Por ser uma doença progressiva, se não tratada, a expectativa de vida dos portadores é reduzida em 20 anos para homens e 15 para mulheres.

Manifestações clínicas:

Na infância

  • Crises de dor, acroparestesias
  • Redução da sudorese
  • Opacidades da córnea e do cristalino
  • Febre recorrente
  • Intolerância ao calor e ao frio
  • Alterações psicossociais
  • Distúrbios gastrointestinais

Na Adolescência

  • Crises de dor, acroparestesias
  • Redução da sudorese
  • Opacidades da córnea e do cristalino
  • Febre recorrente
  • Intolerância ao calor e ao frio
  • Alterações psicossociais
  • Distúrbios gastrointestinais
  • Proteinuria
  • Angioqueratomas

Na fase adulta

  • Crises de dor, acroparestesias
  • Redução da sudorese
  • Opacidades da córnea e do cristalino
  • Febre recorrente
  • Intolerância ao calor e ao frio
  • Alterações psicossociais
  • Distúrbios gastrointestinais
  • Proteinuria
  • Angioqueratomas
  • Fadiga
  • Complicações cardíacas
  • AVC precoce
  • Insuficiência renal

Tratamento:

Atualmente existem terapias de reposição enzimática (TRE), que permitem restabelecer o nível de atividade enzimática do paciente. Até o presente momento existem dois medicamentos disponíveis no mercado.

A reposição enzimática é feita com o acompanhamento de médicos e enfermeiros, geralmente em hospitais ou centros especializados. O medicamento é injetado via intravenosa e o tempo total de aplicação varia entre 40 minutos e 4 horas.

O tempo para que os efeitos positivos do tratamento manifestem-se varia de pessoa para pessoa. Infelizmente, mesmo com o tratamento, alguns sintomas prevalecem, porém em menor escala.

Fonte: AGFabry

Imagem: Pinterest

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!



12009753_1145254608837345_2914420128489159683_n


Sobre a autora deste blog:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora do Psicologia Acessível.
CRP: 06/119556

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

 

2 opiniões sobre “Doença de Fabry – Saiba mais”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s