O luto faz parte da vida… Então Viva-o


Por: Ana Rafaela Bispo da Costa

Diante de um tempo em que vivemos tragédias coletivas e mortes inesperadas, de pessoas jovens, com plena saúde física e mental, somos empurrados a pensar sobre o luto.

Em primeiro lugar sobre a inversão da ordem natural das coisas. Outro dia, diante de uma morte prematura eu dizia que as pessoas só deveriam morrer a partir dos 80 anos, que não eram coerentes esses acontecimentos, e uma pessoa me disse que se fosse assim, se todos soubessem que não iriam morrer, talvez as pessoas não vivessem da maneira correta e não aproveitassem o melhor que a vida proporciona.

Então percebi que na verdade a morte vem para que pensemos a vida, vem para nos chacoalhar e acordar para o que não percebemos que é importante.

Mais ainda, a morte só existe onde há vida, onde há vínculo. Só é sentida a perda quando é de alguém próximo com quem há vínculo construído, e, claro, a morte de desconhecidos famosos ou não, quando tem identificação, a pessoa se coloca no lugar do outro e da família.

O luto é vivenciado o tempo todo cada vez que um vínculo é quebrado, mesmo que não haja a morte física. Quando há uma separação, quando há perda de emprego, perda de amizades, sempre que se perde algo a que se tem apego.

A forma como o apego é vivido desde bebê interfere na forma como são feitos a quebra de vínculos e a forma como se vivencia o luto. Quando há apego seguro em relação às pessoas e relacionamentos é possível vivenciar o luto mais tranquilamente e com maturidade.

Porém, se ao longo da vida desenvolveu-se o apego inseguro, aquele em que o tempo todo você acredita que as pessoas podem te deixar, aquele que você evita se apegar para não perder, as chances de um luto mais sofrido são enormes.

Diante disso podemos dizer que cada pessoa vive o luto de forma diferente?

Exatamente!!

Em linhas gerais, o luto é um processo de sofrimento diante de perdas que acomete todas as pessoas. E é essencial aceitá-lo e vivê-lo. Passar por essa fase traz maturidade, crescimento e valorização da vida.

Por isso, aqui trago uma descrição de Worden (1998) sobre alguns sintomas trazidos pelo luto:

  1. Sentimentos: Tristeza, raiva, culpa e auto-recriminação, ansiedade, solidão, fadiga, desamparo, choque, emancipação, alívio e estarrecimento.
  2. Sensações Físicas: vazio no estômago, aperto no peito, nó na garganta, falta de ar e falta de energia.
  3. Cognição: descrença, confusão, preocupação, sensação de presença e alucinações.
  4. Comportamentos: distúrbios do sono e apetite, ficar aéreo e esquecer coisas, isolamento social, sonhos com a pessoa falecida, hiperatividade, choro e foco em objetos e lugares que lembram a pessoa.

Se você se identificou algum desses sintomas e está recentemente acometido por uma perda não se desespere. Esses sintomas costumam durar em média um ano. Variando caso a caso a depender da intensidade do vínculo.

Mas se você perceber que depois desse tempo os sintomas não passam, procure ajuda, aliás, mesmo nesse período a ajuda e espaço para elaboração do luto são essenciais.

E, acima de tudo, entenda esse processo como natural e viva-o porque ele faz parte da vida.

Referências:

Luto Antecipatório as Experiências Pessoais, Familiares e Sociais diante de uma Morte Anunciada,
de José Paulo da Fonseca – Editora Livro Pleno 2004.

Imagem: Pinterest

Colunista:

Ana Rafaela Bispo da Costa
CRP: 06/95603

Psicóloga pela UMESP
Pós Graduada em Especialização em Informática em Saúde pela UNIFESP
trabalha no auxílio ao desenvolvimento de crianças e adolescentes e suas famílias,
atuando na região do ABCD
Contatos:
(11) 982172197
ana_rafaela_24@hotmail.com

anacosta.psicosaude@hotmail.com
Facebook: Infância e Adolescência e os seus desafios na Família

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

3 opiniões sobre “O luto faz parte da vida… Então Viva-o”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s