Empasses do Envelhecer


Por: Cristiane Dias Salvadori

Chegar à terceira idade, ser idoso, é passar por mais uma trajetória no caminho da vida. A forma como cada pessoa perceberá essa travessia dependerá de como encarou e conviveu com a sua própria história.

O envelhecer faz parte desta caminhada , porém, cada etapa do desenvolvimento que avançamos significa que algo ficou para trás, que algo se perdeu, fato este que é inevitável em todo processo de crescimento.

O idoso, então, lidará com o luto referente às perdas: a perda do corpo que não é mais o mesmo, pois este está marcado pelo tempo, através das rugas e dos cabelos grisalhos, os quilos aumentam, a agilidade diminui, perda de objetivos, da utilidade com a chegada da aposentadoria.

Tudo isso coincide com a saída dos filhos de casa, a chamada “síndrome do ninho vazio”. Mas não é somente o ninho que fica vazio…

Internamente, o idoso sente-se “sem nada”. Fica capturado ao seu tempo, tudo toma um aspecto de lembrança, até mesmo o presente. As suas referências ficaram perdidas, assim como a sua imagem.

A ausência de objetivos traz o amargo sentimento de inutilidade, de solidão. Surge o receio de perder a autonomia e ficar dependente de outras pessoas.

É importante considerar que este momento não é marcado apenas por perdas, é constituído também por ganhos. Mas quais são os fatores que determinam a forma como cada idoso irá perceber o envelhecer? A maneira de se encarar a velhice depende de como se viveu.

Por mais angustiante e sofrido que seja envelhecer, é fundamental buscar apoio no alicerce das criações e aquisições construídas até então, reconhecendo o que foi feito, buscando possibilidades, aprendendo com o que a “melhor idade” traz: a tranquilidade da missão cumprida, o fim da competição, o alívio das responsabilidades de criar e educar os filhos.

Enfim, envelhecer é tempo de valorizar e aproveitar os ensinamentos, os legados deixados às próximas gerações. Sendo assim, a psicoterapia na terceira idade tem como objetivo auxiliar no reconhecimento das conquistas, para que as perdas deem lugar aos ganhos.

Imagem: Pinterest

Colunista

Cristiane Dias Salvadori
CRP 07/10857

Psicóloga Clínica e Educacional
Especialista em Neuropsicopedagogia e Educação Especial Inclusiva
Contato:
(51)99914-3842
Email: cris.salvadori@yahoo.com.br

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

2 comentários em “Empasses do Envelhecer”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s