Depressão de Fim de Ano realmente existe?


Por: Camila M. Fernandes

Você já ouviu falar em “Depressão de Fim de Ano” ou “TPN – Tensão Pré Natal” ou “Síndrome do Ano Novo”? Não? Então vou explicar um pouco.

Geralmente as festas de Fim de Ano são esperadas por muitos. Muitos ficam alegres, esperando as festas, comidas e presentes, porém há pessoas que são o oposto, passam esse período com uma angústia muito grande. Alguns passam por isso devido ao medo de sentir que não fizeram nada. Não viajaram, estão sem a família ou amigos em casa, sem presentes, sem ninguém. Há outros que param para refletir tudo o que fizeram durante o ano e acabam sentindo-se frustrados. Outras pessoas ficam entristecidas porque relembram pessoas que não estão mais por perto, pessoas que por brigas, discussões não se falam mais e etc.

Passa ano, vai ano e a mesma história se repete. Pessoas refletindo o que fizeram de bom e o que deixaram de realizar.

O problema não está em pensar sobre tudo o que realizou ou não realizou durante o ano que se passou e sim em focar nossos pensamentos apenas nos problemas e não em formas de resolvê-los.

Autoanálises são essenciais para que possamos ver os pontos que acertamos, os que podemos modificar e os que podemos melhorar, ou seja, se utilizada de forma positiva, tem muito a acrescentar em nossas vidas.

Às vezes deixamos nossos pensamentos negativos tomarem conta, nos torturando por tudo o que não fizemos ou todas as escolhas erradas que tivemos e quando percebemos, mais um ano se passou e tudo continua exatamente igual.

Essa tal Depressão de Fim de Ano não é de todo mal, e pode ter sua forma positiva. Se analisarmos a vida como um todo, perceberemos que sempre há pontos a melhorar. Percebemos que passamos horas, dias, semanas e meses desperdiçando nosso tempo com possibilidades que não valiam a pena e perdendo grandes oportunidades, seja pelo medo de arriscar, por se achar incompetente e etc. Aproveite o Ano que está se aproximando e reveja sua vida, colocando em sua rotina novos passeios e formas de se divertir, reveja seu trabalho pensando em formas de crescer profissionalmente e sentir-se bem, reveja seus laços de amizade ou formas de criar novos laços. Aproveite cada instante de sua vida, seja fazendo novos cursos, novas amizades ou até mesmo viaje sozinho(a). Aprenda que a vida é única e que você é dono de sua própria história, aprenda a criar novas formas de enxergar o mundo e enxergar a si mesmo e verá que ainda existem muitos sonhos e realizações para conquistar.

Imagem: Pinterest

Colunista

Camila M. Fernandes
CRP: 06/109118

Psicóloga Clínica. Formada pela Universidade São Judas Tadeu.
Aprimoramento Clínico na Abordagem Cognitiva pela Universidade São Judas Tadeu.
Atendimento no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo-SP
Contatos:
E-mail: psico.camilamartins@gmail.com
Facebook.com/psicocamilafernandes

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

2 comentários em “Depressão de Fim de Ano realmente existe?”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s