O poder de um Elogio


Por: Jackeline Leal

As pessoas andam tão acostumadas com o ato de racionalizar a vida e os fatos que acontecem no dia a dia, que agir com os sentimentos ou pelas emoções tende a parecer errado na sociedade moderna.

Quantas vezes você já ouviu ou já foi considerado “fraco” por ser uma pessoa que expressa sentimentos pelos outros?

A coisa está se tornando tão impessoal que tem gente que já acredita que para se alcançar sucesso profissional é preciso agir sempre de forma racional, mecânica e previsível; ouso dizer.

Acontece que esse perfil limita as pessoas de serem criativas e muito mais que isso, limita na utilização da autenticidade, em serem elas mesmas. A situação anda tão séria neste sentido que até um simples elogio precisou ser rebaixado a “Feedback Positivo”.

E vamos lá, que venham as críticas… Mas Feedback Positivo, na minha opinião, nada mais é do que uma sugestão ou um conselho. E conselho, se fosse bom, já dizia um velho ditado: Vendia-se em farmácia.

Mas tudo bem, mantendo-se as boas regras da convivência social, suponhamos que você queira dar um Feedback Positivo a alguém, seja no trabalho, seja na sua vida pessoal, isso deveria soar bastante natural, eu sei.

Mas será por que isso não tem sido assim? Por qual motivo, elogiar tem eliciado sentimentos como medo e ansiedade, revelando fragilidades pessoais?

Pergunto isso, pois afinal de contas, tradicionalmente, o ato de elogiar alguém, significa segundo o dicionário: julgamento favorável que se exprime em favor de alguém. Portanto, se o julgamento é baseado naquilo que quem o exprime tem como verdade, ou seja, é pessoal, estando então livre para ser feito com o coração e carregado de emoção por quem o desejar.

Acontece que o mundo em que vivemos, tem treinado as pessoas através do “reforço negativo” para não expressar em seus sentimentos as suas emoções, e isso nos tem constituído um grande problema.

O nosso corpo é biologicamente preparado para reagir física e psiquicamente aos estímulos do ambiente. A emoção é uma reação “lógica” e necessária para a saúde física e mental do indivíduo. Quando somos “forçados” a deixar de fazer algo que é natural, estamos abrindo portas para que a ansiedade, a depressão e outras doenças invadam a nossa vida.

Elogiar e ser elogiado faz parte de um processo muito bonito de dar ao outro aquilo que temos de melhor e em contrapartida nos ensina também a receber e aprender a ser grato.

Essa gratidão de quem faz e de quem recebe um elogio é tão positiva, tão transformadora que influencia diretamente (enquanto reforço positivo) na autoestima do outro.

Essa energia positiva alimenta as necessidades primárias do ego de segurança e aceitação, auxilia no empoderamento pessoal para que as pessoas possam ir em busca dos seus sonhos e lutem por aquilo que desejam ser e alcançar, seja na vida pessoal ou profissional.

O Elogio é um ato de puro amor, cheio de uma verdade autêntica e precisa ser feito de alma, pois vai conversar direto com outra alma. Seu impacto é natural e não pode ser medido, mas a ausência dele abre um vazio no peito, seja na relação pai e filho, seja na relação líder e liderado, seja entre amigos.

“Lembro-me muito da minha infância quando falo sobre este assunto, pois em casa eu não recebia muitos elogios sobre o meu desempenho escolar e via sempre meus pais ajudando os meus irmãos na escola, sentavam juntos até tarde da noite para fazerem os deveres de casa. Certo dia, muito magoada e chorosa, questionei ao meu pai o porquê de eles não fazerem o mesmo comigo sendo que eu sempre tirava ótimas notas na escola, fazia de tudo para que eles tivessem orgulho de mim. E ele calmamente me respondeu que era exatamente por isso que não o fazia. Porque não precisava, eu era mesmo esforçada e os resultados eram visíveis, não tinha por que ele me elogiar. Já os meus irmãos precisavam daquele apoio, pois tinham mais dificuldades na escola”.

Eu levo este aprendizado comigo até os dias de hoje. Muitas vezes acreditamos que quando as coisas vão bem, elogiar se torna desnecessário. E isso não é verdade.

O elogio precisa ser feito em palavras, sejam elas ditas ou escritas. Precisa de contexto e de intenção, para que possa viajar da cabeça de quem o produz até a alma de quem o recebe.

Quando não sabemos o que o outro pensa a respeito de como nos comportamos ou das coisas que fazemos, deixamos um espaço para construirmos fantasias e fantasmas, baseados nas nossas crenças. Isso faz com que passemos a acreditar que o que somos nunca é o suficiente, que não somos bons o bastante.

Este impacto é muito forte principalmente para as crianças em fase de desenvolvimento psicológico e na relação hierárquica dentro das organizações

Sendo assim, convido você a refletir sobre o quanto tem elogiado e agradecido, essa é uma oportunidade de você fazer diferente, de expressar sem medo o que pensa e sente, para que possa tocar corações e almas e assim receber de volta a energia positiva que é dar a alguém algo sem intenção de receber nada em troca.

Pense nisso!

Imagem capa: Pinterest

Colunista:

Jackeline Leal
CRP 16/1585

Psicóloga Clínica, Pós Graduanda em Psicodrama pelo IDH/RS,
Formada pela FAESA/ES, atende em Vitória/ES.
Jackeline também é Coach de Carreira e Negócios e conta com
mais de 10 anos de experiência em desenvolvimento de pessoas.
Contatos:
E-mail: contato@jackelineleal.com.br 

Facebook.com/jacklealpsicoach
www.jackelineleal.com.br

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Uma consideração sobre “O poder de um Elogio”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s