Ludoterapia, o que é isso?


Por: Ana Rafaela Bispo da Costa

O brincar é a atividade lúdica mais popular na vida e infância de todos. Desde pequenos a principal ocupação das crianças é a brincadeira. Mesmo nos tempos em que os brinquedos eram feitos de espigas de milho, areia, pedras no quintal, pano e pedaços de materiais que não eram mais usados.

Sempre houve uma busca pela criatividade e pela liberação de emoções que a brincadeira proporciona. Isso porque, por meio dela é possível se divertir, aprender regras, competir, ganhar e perder.

E por trás de uma brincadeira existem vários mecanismos acionados que ajudam no desenvolvimento da criança. Portanto, uma criança que não brinca deve ser olhada com atenção redobrada.

Os jogos são a principal linguagem que eles utilizam e através deles são capazes de resolver problemas. Isso mesmo!!

A criança é capaz de absorver o que aprende nos jogos e aplicar em sua vida. O cérebro passa a funcionar de forma a incorporar as regras aprendidas, os desafios vivenciados, os medos, as superações, a frustração com a perda e a realização com a vitória.

Pensar em brincar com seu pequeno ao chegar em casa depois de um dia cansativo de trabalho pode ser um desafio, mas é algo muito importante.

E fazendo aqui um adendo, a estratégia lúdica é tão importante e eficaz, que hoje é usada não só com crianças, mas também com adultos. A técnica utilizada para aprendizagem em adultos é conhecida como andragogia, e tem utilizado os jogos e brincadeiras. Estes se tornaram ferramenta essencial em cursos e treinamentos em geral. Através do lúdico notou-se que o adulto aprende melhor e absorve o conteúdo de forma mais eficaz, até porque participa ativamente do processo.

E não é para menos que por ser esta a principal linguagem dos pequenos, que esse é o meio mais utilizado no consultório de psicologia. Através dessa linguagem lúdica é possível entender seus sofrimentos, medos e dificuldades, e acessar campos que verbalmente não são mostrados. Chamamos esse atendimento de ludoterapia.

A ludoterapia é uma das principais ferramentas para acompanhamento de crianças com dificuldade escolar, emocional, dificuldades decorrentes de acontecimentos familiares entre outros.

Essa é a melhor linguagem da criança, é através do brincar que ela expressa seus medos, angústias e dificuldades e, é através do brincar que a ensinamos como lidar com tudo isso.

Embora brincar não seja um quebra cabeças complicado, juntar as peças do comportamento infantil proporciona melhora no desenvolvimento, sociabilidade, enfrentamento de dificuldades e cumprimento de regras. Brincar faz a vida melhor. Brincar pode solucionar muitas questões ocultas e até desconhecidas. Brincar é a principal ferramenta que a criança tem de se libertar de seus medos e inseguranças. Incentive seu filho… Brinque com ele!!

Imagem capa: Pinterest

Colunista:

Ana Rafaela Bispo da Costa
CRP: 06/95603

Psicóloga pela UMESP
Pós Graduada em Especialização em Informática em Saúde pela UNIFESP
trabalha no auxílio ao desenvolvimento de crianças e adolescentes e suas famílias,
atuando na região do ABCD.
Contatos:
(11) 982172197
ana_rafaela_24@hotmail.com

anacosta.psicosaude@hotmail.com
Facebook: Infância e Adolescência e os seus desafios na Família

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s