Felicidade: equilibrar as nossas expectativas em relação à realidade


Por: Adriana M. O. R. Francisco

Ah, a tão sonhada felicidade, por vezes nos pegamos sonhando acordados e de repente vem aquela sensação enorme de… infelicidade? Opa! Sim, infelicidade, porque temos uma facilidade imensa em perceber o que não gostamos, o que não temos, o que está errado. Por acaso já pensou naquilo que você possui? Não nos bens materiais, mas quem você é, quem você tem na vida, as suas conquistas, o que te traz alegria, aquele motivo que te faz sair de casa todos os dias. Já pensou a respeito? Agradeceu o seu dia de hoje, a sua vida? Você está respirando! Já pensou em quantas pessoas são felizes e não percebem?

A felicidade não é palpável, não é visível, não é aquilo que conseguimos comprar ou pegar de alguém, e isso dificulta o fato de acreditarmos nela e por isso criamos uma barreira, tratamos a tal felicidade como algo inatingível, algo impossível de ser e sentir. Mas o que não enxergamos é que somos responsáveis pela nossa felicidade, por aquilo que buscamos, então quem dificulta a vinda da felicidade somos nós mesmos, pois estamos sempre querendo mais e não valorizamos aquilo que vivemos, colocamos defeitos e dificuldades em tudo, vivemos ansiosos e frustrados, preocupados demais com o futuro, e acabamos esquecendo de viver o presente, não conseguimos enxergar a felicidade que está à frente dos nossos olhos.

É ótimo ter sonhos, querer crescer, acreditar no futuro, isso é necessário, mas não podemos deixar de viver o presente para nos prender a algo que ainda não existe, temos que nos planejar, viver o hoje, aproveitando nossas vidas ao máximo e delineando o nosso futuro, estabelecendo metas que são possíveis de cumprir, criando o nosso destino com alicerces no que vivemos hoje.

Pare e reflita! Nada do que você vive hoje é bom? É positivo? Pense bem! Tenho certeza que algo de bom você faz, pense nos pequenos momentos desfrutados com quem ama, fazendo aquilo que gosta, trabalhando, estudando, sendo útil para alguém, cuidando da sua família, sorrindo de pequenas coisas, sorrindo para alguém, aí está a sua felicidade, ela existe, é real e pode ser sentida! A felicidade é equilibrar as nossas expectativas em relação à realidade, é ser otimista e realista ao mesmo tempo, ter uma visão positiva da vida, aceitar quem somos e sonhar com o que queremos ser, com o pé no chão, a cabeça erguida, sempre seguindo em frente e curtindo o seu momento da melhor maneira possível! Siga o seu caminho da felicidade e aceite Simplesmente Ser!

Imagem capa: Pinterest

Adriana Marcondes de Oliveira Rodrigues Francisco
CRP 06/90907

Psicóloga, Coach de Emagrecimento Consciente
por Instituto Health Coaching.
Pós-graduada em Psicologia do Esporte Universidade Gama Filho.
Graduada em Psicologia Universidade Católica de Santos.
Curso de Especialização USP – 11º Encontro:
“Novos desafios em Psicoterapia Psicanalítica”.
Atendimento Clínico na Abordagem Cognitivo Comportamental
na Cidade de Praia Grande/SP.
Contatos:
drikka_m.oliveira@hotmail.com
Site: http://business.google.com/website/adrianafranciscopsicologa/
Facebook.com/adriana.m.deoliveira.7

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Uma consideração sobre “Felicidade: equilibrar as nossas expectativas em relação à realidade”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s