Autoconhecimento e autoaceitação: o caminho para a realização pessoal


Por: Joscelaine Lima

O autoconhecimento e a autoaceitação são pré-requisitos básicos para a autorrealização em todas as áreas da vida (pessoal, relacional, social, profissional, etc.). Todos nós sonhamos com esta realização, porém, infelizmente muitos não conseguem alcançá-la, sendo que, na maioria das vezes não a alcançamos por não acreditarmos em nosso potencial e, portanto, não tentar o atingir.

Vivemos em uma sociedade competitiva, onde algumas características e realizações pessoais são enaltecidas, enquanto outras são esquecidas, desvalorizadas, desmerecidas. Diante disto, a maioria dos que desempenham alguma função que geralmente não é valorizada, sentem-se sem valor, pois permitem que este seja estabelecido por fatores externos.

O valor e importância que damos a nós mesmos dependem de nosso autoconhecimento e autoaceitação. Autoaceitação significa aceitar a si mesmo como se é, gostar de si, respeitar seus sentimentos e escolhas. Não é se conformar e desistir de ser melhor, mas, é um passo fundamental para a mudança. A autoaceitação leva à valorização pessoal e a uma autoestima elevada!

Para nos valorizarmos, é necessário que nos conheçamos, em primeiro lugar (ninguém valoriza o que não conhece). E para tanto é necessário fazer o exercício: olhar para dentro de si, observar o que tem de bom e o que não é tão bom assim, prestar atenção nas capacidades e nas falhas, pois, como seres humanos temos qualidades, podemos fazer muitas coisas boas, mas, também temos pontos negativos, e que queremos/devemos mudar, mas, só mudaremos alguma característica considerada negativa se tivermos uma aceitação incondicional de nosso ser.

Muitas vezes não conseguimos fazer este exercício sozinhos, pode ser difícil encarar uma parte de nós mesmos da qual não gostamos, podemos sentir raiva desta característica e passar a ignorar cada vez mais, fugindo de quem somos e nos perdendo cada vez mais. Quando isto acontece devemos buscar ajuda profissional, o acompanhamento psicológico é ideal para trabalharmos o autoconhecimento de uma forma verdadeira e libertadora.

Após fazer esta auto-observação, percebemos que temos qualidades. No primeiro momento pode ser difícil vê-las, muitas vezes as circunstâncias da vida não nos permitem, mas, nossas qualidades estão em algum lugar, esperando serem descobertas e devem ser valorizadas, por menores que sejam.

A insatisfação pessoal reflete-se em várias atitudes, pois a pessoa que não sente-se bem pelo que é, tenta chamar atenção para si de várias formas, usando uma roupa muito sensual, exagerando na maquiagem, nos acessórios, na forma de falar, nas cirurgias plásticas, mendigando atenção e carinho, fazendo uso de drogas, lícitas ou não, etc.

Muitas pessoas buscam de forma desenfreada atingir a perfeição, procuram ser o/a melhor em tudo e em todos os lugares, trabalham demais, e sua saúde vai se perdendo.

Ou prestam mais atenção em algumas áreas, em detrimento de outras, focam no trabalho, são ótimos funcionários, gerentes, mas, a família é deixada de lado, recebendo somente migalhas de seu tempo ou atenção.

Outros buscam fugir da realidade, abusando do uso das tecnologias, vivendo alienados. Focam na aparência física, vão à academia, aos salões de beleza, mas, não conseguem viver suas vidas por inteiro, geralmente colocam suas energias em uma área da vida para não lembrar da outra, que vai mal, pois não conseguem encarar, admitir que não está bem e lidar com ela.

As pessoas não conseguem ser felizes com o que possuem, pois não percebem seu valor, buscando sempre atingir o que as demais pessoas têm. Porém, sabemos que é difícil conciliar todos os papéis e necessidades e não precisamos ser perfeitos em tudo, temos que aceitar esta realidade!

Devemos elencar prioridades, fazer uma coisa de cada vez, valorizar pequenas vitórias e não se desesperar diante das dificuldades, por maiores que estas possam ser. Olhar para dentro de si com carinho, valorizar as pessoas que estão ao nosso lado quando precisamos, não viver se cobrando, mas praticar a gratidão.

Quando aceitamos a nós mesmos por inteiro, acolhendo tanto qualidades quanto falhas, admitimos e abraçamos nossa humanidade! Ao darmos a devida atenção ao que possuímos, desfrutamos cada momento com alegria! Com a autoaceitação atingimos a tão sonhada autoestima. Isto nos fará sermos pessoas felizes, realizadas e livres, desta forma podemos influenciar o nosso mundo e torná-lo um lugar melhor e mais agradável para se viver, atingindo a autorrealização!

Imagem capa: Pinterest

Colunista:

Joscelaine Lima
CRP: 12/14672

Psicóloga clínica, formada pela Universidade 
do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) em 2015.
Atende em São Miguel do Oeste-SC.
Contatos:
Facebook.com/JoscelainePsicologia
Whatsapp: (49) 992028970

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Uma opinião sobre “Autoconhecimento e autoaceitação: o caminho para a realização pessoal”

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s