Como criar um filho com autonomia e amor


Por: Camila M. Fernandes

Antes de tudo, gostaria de informar que não há formulas mágicas, nem um único jeito correto para educar uma criança, porém os itens citados abaixo, podem ser uma boa maneira de olhar para nossas atitudes e repensar nossos comportamentos diante de uma criança.

O que cito abaixo não são regras. Para mim, não é nem um método, e sim ideias, pequenas mudanças que podemos introduzir no nosso dia a dia e fazer a diferença não apenas na vida da criança, como também em nossas próprias vidas.

A ideia a seguir é criação de Maria Montessori, que desenvolveu um método no qual prioriza a liberdade de aprendizagem através das ações da própria criança, de suas próprias responsabilidades e, com isso, seria uma boa forma de adquirir novos conteúdos.

O cuidado, orientação e apoio da família são essenciais e fundamentais para educar as crianças, para ajudar a transformá-las em crianças felizes. Esse cuidado na infância pode fazer com que elas, ao crescerem, sejam adultos independentes e bem resolvidos.

Segue 15 princípios de Maria Montessori:

1) Lembre-se sempre de que a criança aprende com o que está ao seu redor. Seja o melhor modelo;

2) Se você critica muito o seu filho, a primeira coisa que ele aprende é julgar;

3) Por outro lado, se você o elogia regularmente, ele vai aprender a valorizar;

4) O que acontece se você mostra a sua hostilidade a uma criança? Ela vai aprender a brigar;

5) Se for ridicularizada com frequência, a criança se tornará uma pessoa tímida;

6) Ajude seu filho a crescer se sentindo seguro em todos os momentos, e ele aprenderá a confiar;

7) Se você menospreza o seu filho frequentemente, um sentimento muito negativo de culpa irá se desenvolver nele;

8) Faça seu filho ver que as ideias e opiniões dele são sempre aceitas, assim, ele se sentirá bem consigo mesmo;

9) Se a criança vive em uma atmosfera onde se sente cuidada, integrada, amada e necessária, aprenderá a encontrar o amor no mundo;

10) Não fale mal de seu filho nem quando ele está perto, nem quando está longe;

11) Concentre-se no fato de que seu filho está crescendo e se desenvolvendo da melhor forma possível. Valorize sempre o lado bom da criança, para que nunca haja espaço para o mal;

12) Sempre ouça ao seu filho e responda quando ele se aproxima de você com uma pergunta ou um comentário;

13) Respeite seu filho, mesmo que ele tenha cometido um erro. Apoie-o e corrija-o agora ou talvez um pouco mais tarde;

14) Você deve estar disposto a ajudar seu filho se ele estiver a procura de algo, mas também deve estar disposto a deixá-lo encontrar as coisas sozinhos;

15) Quando falar com o seu filho, faça-o sempre da melhor maneira. Ofereça a ele o melhor que há em você.

Somos e sempre seremos o primeiro espelho de uma criança, o que você quer ver refletido em seus filhos?

Referência: https://www.soescola.com/2017/07/a-tabela-montessori

Imagem capa: Pinterest

Colunista:

Camila M. Fernandes 
CRP: 06/109118

Psicóloga Clínica. Formada pela Universidade São Judas Tadeu. 
Aprimoramento Clínico na Abordagem Cognitiva pela Universidade São Judas Tadeu.
Atendimento no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo-SP
Contatos:
E-mail: psico.camilamartins@gmail.com
Facebook.com/psicocamilafernandes

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s