O meu prazer, primeiro, pra mim


Por: Ana Luiza F. C. Garcia

Estava eu aqui pensando com meus botões, tentando ter uma luz criativa para novos bate papos com vocês. Isso mesmo, bate papos, porque é assim que eu me sinto aos escrever, como se pudéssemos trocar uma ideia.

Então comecei a pensar nos casais, nos comportamentos dos homens e das mulheres e me veio uma luz. Hoje quero falar com vocês sobre como nós, mulheres, manejamos nosso próprio prazer. Já pararam pra pensar nisso? Pra se perguntar como você lida com suas oportunidades de sentir desejo? Bom, muitas mulheres tem o foco do prazer no outro. Eu escuto isso em rodas de conversa informais com amigas e também em atendimentos no consultório. A mulherada super preocupada em agradar os parceiros, ou parceiras, em parecer sedutora, em passar a ideia de uma diva do sexo, em criar uma personagem desejada… Para tudo então! Tem algo distorcido nisso… Ao representar, a mulher não tem um olhar pra si mesma, uma preocupação com seu próprio desejo ou em descobrir como obter este prazer.

E enquanto se constrói esse objetivo de vender uma ideia de mulher sedutora, enlouquecida na cama se perde a chance de realmente ser isso. Ser atraente de verdade, ter uma boa performance, está intimamente ligado com o fato de ser quem se é, sentir prazer de verdade. Quando você sente desejo realmente você se conecta com pessoa, dá vontade de acariciar e receber carícias, de beijar mais, de se entregar pra cada minutinho daquela sensação.

Impossível sentir tudo isso e descobrir do que você gosta se está focada em fazer o outro acreditar em algo. O primeiro passo é deixar de construir mentalmente uma forma de convencer o outro. Meus textos e vídeos tem sempre uma ideia principal que é estimular a autenticidade e originalidade em tudo na vida. Pra vida sexual a lógica é exatamente a mesma, procure sintonizar interiormente, relaxar e sentir as vibrações e mensagens do seu próprio corpo. O que realmente excita um parceiro ou parceira na cama é a desenvoltura, a soltura, a disponibilidade, mas se você está focada em parecer algo, sua atenção está totalmente no racional e então não vai conseguir deixar rolar nada naturalmente.

Em um mundo cheio de cópias e padrões estabelecidos se destacada aquele que consegue deixar transparecer sua marca original. As pessoas mais sensacionais são aquelas que vestem, com espontaneidade, sua própria pele. Que tal começar hoje?

Imagem capa: Link

Ana Luiza F. C. Garcia
CRP 08100/87

Psicóloga formada pela PUC/PR.
Pós-graduada em Concepção sistêmica pela UP- Universidade Positivo.
Especialista em sexualidade humana pela USP.
Clínica em Curitiba/ PR, atendimento presencial e online.
Parceira do Portal sexo sem dúvida realizando
atendimentos no âmbito da sexualidade.
Pós-graduação em curso em Psicologia corporal no Instituto Reichiano.
Contatos:
Instagram – Psicóloga Ana Luiza Garcia (analuizafcg)
Facebook e Youtube – Psicóloga Ana Luiza Garcia

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s