Dormir ou sonhar?


Por: Joscelaine Lima

Eu não tenho insônia, é verdade. Mas, tem dias em que a madrugada me inspira… Algo cutuca meu cérebro, me pede para sair da cama e fazer alguma coisa produtiva. E o que é mais produtivo do que escrever? Para uma eterna sonhadora, como eu, isto pode ser muito importante. Talvez colocar um sonho novo no papel, ou escrever sobre aquele(s) que já não estão só no papel, pois já se tornaram reais! E é difícil dormir com esta euforia; e não é a falta de sono o problema, mas sim o que a gente faz com esta falta de sono!

Geralmente levanto devagar, ligo o computador e começo a digitar o que me vem à cabeça. Podem vir muitas coisas, principalmente ligadas ao que estou vivendo no momento, motivo pelo qual o sono não veio como costuma vir em quase todos os dias. Porém, existem situações que merecem ser vividas mais intensamente, que precisam ter uma elaboração maior, e só quem não tem coração, quem é insensível, não percebe isto e não dá o devido valor ao que está vivendo, deixando momentos que deveriam ser vividos intensamente escaparem por entre os dedos.

Admiro pessoas assim, que vivem intensamente seus momentos, que não escondem sentimentos, não sabem fingir, são verdadeiras, não se limitam, não afogam dores, não suprimem alegrias, mas, as Vivem! Pessoas desta maneira podem até sofrer mais em algumas ocasiões, entretanto, quando se alegram vivem por inteiro esta alegria, valorizam pequenas vitórias, são calorosas e autênticas.

Isto é o fundamental de se viver! Viver por inteiro, sentir por inteiro, deixar fluir… É uma perda, uma angústia, uma decepção? Sinta isto, chore, só não se entregue ao desespero e não perca o amor pela vida! É uma vitória, uma conquista, uma realização? Aproveite este momento, festeje, sorria, chore de alegria, seja grato!

Exercite a gratidão, isto é tão poderoso, pois, quando valorizamos o que possuímos a vida se encarrega de acrescentar coisas boas. Ao valorizar o que temos nos tornamos mais gratos e felizes de fato. Olhe para dentro de si, observe suas conquistas, enalteça suas qualidades, aceite-se por inteiro, pois somente a autoaceitação produz mudanças para melhor!

Jamais deixe de viver intensamente. Não esconda seus sentimentos em um saco escuro, não os abafe, pois, de uma forma ou outra eles terão que sair, se não for por sua liberação espontânea, será por uma dor, uma enfermidade, uma crise…

Não espere isto acontecer! Viva com intensidade o que deve viver, respeitando seus princípios e valores, para não se ferir ou ferir a outros e se arrepender, mas, dentro do que você sabe ser possível e não maléfico, viva intensamente seus sentimentos! Eles são reais! Ouça a voz do seu coração, só não a coloque para fora se não vai fazer bem. Mas, expressar seus sentimentos sempre vai ser bom, basta fazê-lo de forma apropriada, basta estar consciente do que está fazendo. Neste mundo, só vive-se uma vez, então, que mal tem se esta vida for exageradamente empolgante?

Imagem capa: Stocksnap.io

Colunista:

Joscelaine Lima
CRP: 12/14672

Psicóloga clínica, formada pela Universidade 
do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) em 2015.
Atende em São Miguel do Oeste-SC.
Contatos:
Facebook.com/JoscelainePsicologia
Whatsapp: (49) 992028970

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s