3 dicas práticas para que suas metas façam parte de sua rotina


Por: Amanda Santos de Oliveira

O final do ano está chegando por aí. Em meio a todos os eventos que incentivam uma reflexão sobre nossos avanços e retrocessos no ano que se passou, sempre nos bate aquela necessidade de avaliar o que conseguimos alcançar de nossos planejamentos. Na maioria das vezes nos colocamos algo como meta. Podemos fazer isso de forma mais consciente, criando listas do que gostaríamos de alcançar, ou de maneira menos consciente, quando imaginamos que algo acontecerá no próximo ano.

Mas infelizmente, na maioria das vezes diversos itens acabam ficando no esquecimento durante todo o ano. Mesmo quando essas metas são plausíveis e passíveis de realização, por algum motivo elas acabam fiando para trás.

1. Delimitando minhas metas

Segundo uma pesquisa realizada pela revista Super Interessante[¹], existem algumas resoluções que aparecem com grande frequência em pessoas diferentes. Entre elas estão elencadas as metas de perder peso, guardar dinheiro, ser feliz, ler mais ou parar de fumar, por exemplo.

Mas antes de pensar em já ir anotando essas resoluções consideradas “padrão”, é muito importante levar em consideração alguns aspectos na hora de construir alvos para um ano ou até mesmo um mês. Para isso, algumas dicas do mundo dos negócios podem nos ajudar muito. Segundo a revista Exame[²], existem algumas formas práticas de tornar nossos objetivos alcançáveis. Mas, para começar com o sucesso garantido, algumas dicas podem ser aplicadas já no momento de delimitar nossos objetivos.

Algumas delas são criar metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e baseadas no tempo. Dessa forma, fica fácil notar que as metas tem que ser muito bem pensadas e planejadas. Para isso, temos que fugir daquelas metas pouco objetivas. Vamos a um exemplo prático: se você quer perder peso, o que acredito ser um desejo da grande maioria das pessoas, não adianta delimitar isso como objetivo. Por exemplo, para por em prática todos os princípios acima citados, fica mais fácil se você pensar da seguinte forma: Perder 1 kg por mês, por meio de uma reeducação alimentar e prática de exercícios físicos durante no mínimo 3 vezes na semana. Dessa forma, você criou uma meta específica, alcançável, relevante e possui um parâmetro temporal para acompanhar. Viu só como é possível?

2. As metas tem que fazer sentido para você!

Não adianta criar nada que não faça sentido para sua vida. Se você colocou na sua lista de prioridades a perda de peso, para aproveitarmos nosso exemplo, esse objetivo tem que realmente ter um significado para você. Não adianta se planejar para perder peso porque você “acha que é legal” ou porque todos estão mantendo esse objetivo. O desejo tem que ser seu acima de tudo, ou você não terá motivação suficiente para manter o foco durante todas as ações que irão se suceder.

Portanto, antes de criar metas para você, pense bem onde você quer chegar. Então, primeiramente, faça uma autoanálise e se pergunte onde você quer chegar, nos aspectos profissionais, pessoais e financeiros, por exemplo. O importante é entender que todas as nossas ações fazem parte de uma jornada. Se os nossos passos são guiados por nossos objetivos, tudo fará muito mais sentido no final das contas.

3. Planejamento e Ação

O tempo todo foi citada aqui a importância de planejar-se. E sim, essa etapa é de extrema importância e deve ser feita de forma objetiva e concreta. Então, crie mecanismos de acompanhamento e manutenção de todas as ações que devem ser tomadas no decorrer do ano para te ajudar a não sair dos trilhos no andar dos meses. No entanto, um bom planejamento não é nada se não colocarmos aquilo em prática.

Essa é a parte mais difícil! A parte de realmente tirar os planos do papel e buscar seus objetivos. Portanto, comece com os pequenos passos. Não se esqueça de que mesmo que seu objetivo seja grande, se ele foi planejado de forma alcançável (como vimos na primeira dica), ele pode ser conquistado aos poucos, passo a passo. Então, mesmo que pareça grande demais e que o medo de frustrar-se bata à porta, basta você se lembrar de que mesmo as grandes conquistas começam aos poucos.

Se mesmo tendo se planejado de forma eficaz e entendendo que são necessários pequenos passos para uma grande realização, você ainda não tem motivação suficiente para começar, talvez seu objetivo não tenha um significado real para você. Ou ainda, sua automotivação tem grandes dificuldades de se firmar. Se você não consegue reunir forças sozinho para buscar aquilo que te faz bem é hora de procurar uma ajuda e entender porque faltam forças para buscar a felicidade. Às vezes, uma simples autoanálise não é suficiente para entender tais causas. Se você já conseguiu começar, mantenha seus objetivos em mente e se planeje para cada passo de sua jornada. O primeiro passo às vezes pode ser o mais difícil, então se orgulhe de sua força e logo seu objetivo estará bem mais próximo de ser alcançado.

Referências:

[1] As 10 resoluções de ano novo mais populares por aí. Disponível em: <https://super.abril.com.br/blog/cienciamaluca/as-10-resolucoes-de-ano-novo-mais-populares-por-ai/&gt;. Acesso em: 13 de novembro de 2017.

[2] Como transformar objetivos em ações concretas. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/pme/como-transformar-objetivos-em-acoes-concretas/&gt;. Acesso em 13 de novembro de 2017.

Imagem capa: Pexels

Colunista:

Amanda Santos de Oliveira 
CRP 04/43829

Psicóloga Graduada pela PUC Minas, atuante na área clínica em Belo Horizonte, oferecendo psicoterapia individual para adultos
Contatos:
psi.amandaoliveira@gmail.com
Facebook: facebook.com\psi.amandaoliveira
Instagram: @psicologabh

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


PNG - ONLINE IMAGE EDITOR - Copia.png

Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s