Autoconhecimento Autoestima e Motivação Coluna Claudia Cruz

Necessidade de Aprovação: o sofrimento de querer agradar a todos

A primeira coisa que acontece quando evitamos constantemente a desaprovação é a perda da autoestima.

Por: Claudia Cruz

Sentir-se aceito, amado e reconhecido são sentimentos comuns a todos nós. Afinal querer agradar e ser reconhecido não é algo ruim. O problema surge quando esses sentimentos estão relacionados com a necessidade, ou seja, precisar da aprovação e do reconhecimento de outras pessoas para de sentir feliz e alcançar bem estar pessoal ou profissional. Podemos dizer que é nesse momento que se cruza a linha da dependência emocional.

A necessidade de ser aceito e amado por todos traz consigo distorções cognitivas como a leitura mental – a preocupação com que os outros podem pensar ao seu respeito – e a rotulação – Atribuir para si mesmo traços negativos.
Em questões emocionais o medo é uma das emoções mais presentes em pessoas com essa necessidade de se sentir aprovada como:

  • Medo de rejeição;
  • De ser criticada;
  • De se expressar (opinião);
  • De não agradar;
  • De não se sentir aceita;
  • De contrariar outras pessoas e etc.

Tudo isso por si só já traz um grande sofrimento emocional.

Vivendo uma Crença irracional

De acordo com a Terapia Cognitivo Comportamental a necessidade de aprovação e reconhecimento está fundamentada em uma crença irracional de que: “Para eu ser feliz, PRECISO que TODOS gostem de mim”.
Exemplos da mesma crença irracional:
“Preciso de amor e aprovação de todos os que me cercam” ou “tenho que ser amado e ter a aprovação de todas as pessoas importantes que me cercam”.

As crenças irracionais são interpretações ilógicas e distorcidas da realidade. Esses padrões de pensamentos disfuncionais e pouco saudáveis são capazes de desenvolver problemas psicológicos. Elas são universais devido a estarem presentes em diversas culturas e populações, totalizando em 11 crenças irracionais.

Há vários equívocos nessa forma de pensar:
1. Você nunca vai conseguir agradar a todas as pessoas, haverá sempre alguém que em algum momento irá discordar de você. O segredo é como você vai lidar com isso.
2. A aprovação dos outros não é essencial para você ser feliz, visto que dificilmente conseguirá agradar a todos;
3. “Preciso…Tenho que….” são palavras que indicam uma obrigação/necessidade. Seja menos exigente consigo mesmo. Observe quantas vezes você usa essas palavras tornando coisas simples da sua vida em verdadeiras obrigações.

O sofrimento de querer agradar a todos

A primeira coisa que acontece quando evitamos constantemente a desaprovação é a perda da autoestima, deixamos de nos agradar para dar lugar aos pensamentos de outras pessoas em nossa vida. Perdendo assim o amor próprio tão importante para nossa saúde emocional, ou seja, deixamos de gostar e acreditar em nós mesmos.
Outra coisa que acontece é a passividade, uma pessoa que tem necessidade de aprovação torna-se passiva em suas opiniões e decisões. Sua vida passa a ser direcionada através dos olhos de outras pessoas. Dificuldades em dizer não, em contrariar a opinião de outra pessoa. É a vivência de um “Eu Fragmentado”. Perdendo assim a sua autenticidade, sua essência como pessoa única nesse mundo.

Olhe para dentro de si e reflita:
Não é justo com você mesmo colocar nas mãos de outras pessoas a sua felicidade, você é a pessoa que melhor se conhece, dê abertura para si mesmo expressando suas opiniões, acreditando em si e mostrando a sua essência.

Imagem capa: Pexels

Claudia Cruz de La Libra e Silva 
CRP 06/103587

Psicóloga Clínica/Terapeuta Cognitivo Comportamental
Formada pela Universidade Padre Anchieta/SP
Atende em Barueri/São Paulo
Contato:
Email: contatopsicologaclaudiacruz@gmail.com

Blog: psicologaclaudiacruz.com
Facebook: facebook.com/maisautoestimapsiclaudiacruz/

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

3 comentários

  1. Cláudia, gostei muito de seu texto, porque me motivou a confiar em mim e me conhecer mais do que conhecer a outras pessoas e não poder deixar de me agradar para dar lugar às opiniões de outras pessoas na minha vida. No entanto, senti tão chocado com essa expressão feita por você tal como “uma pessoa que tem necessidade de aprovação torna-se passiva em suas opiniões e decisões. Sua vida passa a ser direcionada através dos olhos de outras pessoas. Dificuldades em dizer não, em contrariar a opinião de outra pessoa”. Ao pensar nisso, vou esforçar mais para não viver crenças irracionais além e ficar com pensamentos disfuncionais. Portanto, o importante é que realizo auto-avaliação positiva. Assim, vou ojerizar os traços negativos e julgamentos sem argumentos. Parabéns!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s