Autoestima e Motivação Coluna Claudia Cruz

Necessidade de aprovação: 7 Atitudes que demonstram essa dependência

A necessidade de aprovação é um comportamento que pode comprometer os relacionamentos interpessoais, especialmente se ele é vivenciado de forma exagerada.

Por: Claudia Cruz

A necessidade de aprovação é um comportamento que pode comprometer os relacionamentos interpessoais, especialmente se ele é vivenciado de forma exagerada.
No artigo anterior, Necessidade de Aprovação: o sofrimento de querer agradar a todos, eu falei sobre como essa necessidade pode afetar a vida da pessoa, desencadeando uma baixa autoestima, comportamentos de passividade, pensamentos disfuncionais e crenças irracionais pouco saudáveis para sua saúde emocional de acordo com a Terapia Cognitivo Comportamental.

Atendendo no consultório há vários anos pessoas com essas dificuldades, selecionei abaixo 7 tipos de comportamentos mais comuns que demonstram elevada necessidade de aprovação. Confira:

7 Atitudes que demonstram elevada necessidade de aprovação

1. Incapacidade em dizer “Não”
Se você tem dificuldade em dizer “não” por medo de desagradar o outro, criar conflitos, indiferenças ou magoar a outra pessoa, você pode estar preso a essa necessidade de aprovação. Esse tipo de comportamento pode trazer uma sobrecarga muito grande em sua vida, atrapalhando suas relações e principalmente o seu bem estar consigo mesmo.

2. Deixar seus desejos de lado
Deixar seus desejos e vontades para segundo plano, atendendo aos desejos de outras pessoas em primeiro lugar, pode acarretar com o tempo em uma anulação de si mesmo. Anular nossos desejos faz com que esqueçamos de quem somos de verdade.

3. Não demonstrar emoções quando não gosta de algo
Não demonstrar emoções de desaprovação para não se sentir rejeitado ou mesmo julgado por suas opiniões, cai na mesma armadilha da anulação. Ainda que o outro não saiba dos seus pensamentos e sentimentos, você sabe e não demonstrá-lo faz com que você sofra psicologicamente. Esse comportamento faz com que você não respeite suas opiniões próprias.

4. Se justificar por tudo
Posso dizer que esse comportamento é de todos o mais comum. Ficar se justificando ou dar explicações excessivas para tudo o que se faz. Esse comportamento é consequência de tentar fazer com o outro entenda a sua situação e não o desaprove. Além disso, esse tipo de atitude é bem desgastante.

5. Hesitar em opinar, por não saber o que os outros pensam sobre o assunto ou mudar de opinião
Uma coisa é não conhecer sobre um determinado assunto e de fato ter dificuldade em dar sua opinião, por falta de um conhecimento mais amplo. Outra coisa é conhecer sobre um assunto e não querer dar sua opinião sem antes saber o que os outros pensam. Ou mudar de opinião mesmo não concordando com o outro. Se você costuma ter esses comportamentos com frequência a necessidade de aprovação é marcante no seu dia a dia.

6. Comprar qualquer coisa pensando na opinião dos outros
Aqui se encaixa perfeitamente a distorção cognitiva de leitura mental, da qual eu já falei em posts anteriores. Se você, ao comprar qualquer coisa pensa no que as pessoas irão pensar, é bem provável que um sentimento de insatisfação possa te acompanhar. Agradar o outro e se desagradar na maioria das vezes aponta por não conseguir fazer suas próprias vontades e desejos.

7. Incapacidade/dificuldade em tomar decisões sem antes consultar outras opiniões.
Esse comportamento está fortemente relacionado com um sentimento de insegurança. Se você antes de tomar qualquer decisão precisa consultar várias pessoas e ao decidir, parte de sua decisão tem uma pequena parcela do que você realmente gostaria de fazer, provavelmente a necessidade de aprovação está presente em sua vida.

Se você se identificou com vários desses comportamentos citados acima, não desanime. Da mesma forma como você aprendeu a se comportar e pensar dessa maneira, é possível mudar sua percepção e principalmente a crença irracional que acompanha essa forma de viver. A psicoterapia pode ajudar muito nesse processo de mudança. Busque autoconhecimento e seja autor(a) da sua história.

Imagem capa: Pexels

Claudia Cruz de La Libra e Silva 
CRP 06/103587

Psicóloga Clínica/Terapeuta Cognitivo Comportamental
Formada pela Universidade Padre Anchieta/SP
Atende em Barueri/São Paulo
Contato:
Email: contatopsicologaclaudiacruz@gmail.com

Blog: psicologaclaudiacruz.com
Facebook: facebook.com/maisautoestimapsiclaudiacruz/

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

4 comentários

  1. Cláudia. Parabéns, porque você me ensinou as coisas mais importantes no contexto de auto estima, em torno das 7 atitudes. É preciso ter um poder de ânimo para dizer não. Dizer não pode faz com que eu possa ficar feliz, porque imagino que se não gosto do que vi na minha vida, continuo com sobrecarga de emoções negativas?! Então, as pessoas precisam parar para pensar como lidar com situações atitudinais ao longo de vida. Assim, os pensamentos cognitivos negativos ou disfuncionais podem afetar de forma progressiva nossa saúde e nosso futuro para sucesso. Mas parabens!!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s