Autoestima e Motivação Coluna Daniela Knapp

Quem você se tornou depois de tantas dores, perdas e lágrimas?

O desfecho que damos para os percalços da nossa vida está em nossas mãos.

Por: Daniela Knapp

Naturalmente chega um momento em que a vida começa a cobrar um posicionamento referente as nossas dores, feridas e frustrações. É quase que um prestar de contas daquilo que temos feito com as situações difíceis que nos deparamos.

É preciso então dar um real significado daquilo que escolhemos viver por decisão, por omissão ou até por histórias que vivemos no passado, quando não tínhamos muito entendimento, como na nossa infância. Por vezes, essa escolha consciente e decisiva de olhar a verdade, tende acontecer em momento de dores extremas, quando chegamos no famoso fundo do poço e nos deparamos com duas únicas opções: reagir e mudar ou continuar e morrer!

Muitas pessoas chegam no consultório em um sono profundo, vivendo um estado de ausência própria, envoltas em muita tristeza, simplesmente desistindo da vida. Quando pergunto para essas pessoas como aguentaram uma situação extrema por tanto tempo, elas geralmente respondem: “agora cheguei ao meu limite, preciso fazer alguma coisa a respeito”.

Ainda que pareça simples e natural escolher reagir em uma situação extrema, posso afirmar que não é das tarefas mais fáceis propostas pela vida. Decidir sair da famosa zona de conforto e olhar para nossa realidade é um dos atos de coragem e nobreza mais bonitos de se ver.

Sim! A vida começa, quando a zona de conforto acaba! E para isso é preciso ter muita coragem e determinação… Mas coragem e determinação para quê? Para olhar dentro de si mesmo, resistindo a tentação de encontrar culpados e reclamar. Encarar a responsabilidade por cada escolha feita, por cada erro, por cada acerto, por cada tentativa frustrada. É perceber que a diferença está no que fazemos com o que nos acontece.

Sim, todos nós caímos uma hora ou outra. Todos nós somos desafiados pela vida! Mas qual a diferença entre uma pessoa que cai e consegue se reerguer e de outra pessoa que fica no chão?

A maioria das pessoas que supera situações difíceis de vida não se pergunta: “Porque isso aconteceu comigo?”. Pois é, essa é a pior pergunta que você pode fazer para si mesmo, uma vez que ela te coloca no papel de vítima, fazendo com que você se sinta perdido e sem direção. Mas afinal de contas, qual a pergunta certa? A pergunta certa é: “Como vou usar essa situação difícil para transformar a minha vida e a vida das pessoas que estão ao meu redor?” Essa sim, deve ser a pergunta favorita do seu vocabulário.

O desfecho que damos para os percalços da nossa vida está em nossas mãos. Todos nós podemos ser o que quisermos, mesmo tendo históricos indesejáveis e situações aparentemente desprivilegiadas. Todos nós carregamos um enorme potencial para fazer das nossas dores, pérolas. Assim como a ostra que ferida pelo grão de areia, reage formando uma linda pérola, assim nós também temos a capacidade de transformar as nossas dores em superação.

Imagem capa: Pexels

Colunista:

Daniela Knapp
CRP 08/16950

Psicóloga Clínica e Coach de Mulheres
Formada pela Universidade Federal do Paraná
Atende em Curitiba – PR
Contato:
Site: www.realmentemulher.com.br
Facebook.com/realmentemulher
Instagram: @psicologadanielaknapp
E-mail: psicologadanielaknapp@gmail.com

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Gostou deste conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!
Cadastre-se também na opção “Seguir Psicologia Acessível”e receba os posts em seu e-mail!


Sobre o Psicologia Acessível (saiba mais aqui).

3 comentários

Deixe um comentário (seu e-mail não será publicado)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s