Os populares livros de “Significados dos Sonhos” – O que a Psicologia diz sobre isso?


sonho 2

Por: Ane Caroline Janiro

Sabe aqueles livros que são como verdadeiros dicionários dos sonhos? Você encontra um vasto índice de temas possíveis a serem “sonhados” e seus respectivos significados, um a um. Estive folheando por um tempo alguns destes livros e encontrei definições como: Sonhar com Abacate = se for verde, é sinal de alguma tristeza na família, como brigas, desentendimentos. Ou seja, segundo esta definição, se você tiver a infelicidade de sonhar com um abacate, meu caro, já pode se desesperar, evitar as reuniões de família, churrascos de domingo e o aniversário do cunhado, há grandes chances de você estar envolvido no stress familiar.

Mas o que será que a Psicologia tem a dizer a respeito disso?

Vamos lá, primeiro temos uma distinção entre os termos “Significado dos Sonhos” e “Interpretação dos Sonhos”.

Podemos entender o termo “Significado dos Sonhos” como exatamente o que estes livros citados acima nos trazem, que seriam vários prováveis sonhos (normalmente organizados até de forma alfabética, assim como os dicionários), e para cada um deles um determinado significado. O que temos aqui então é uma generalização, sendo que não se leva em consideração a idade, o sexo, a situação atual de vida, o meio familiar e outras tantas particularidades que envolvem cada indivíduo. Um sonho aqui, tem o mesmo significado para todos, independente de quem o sonhar e em que situação o sonhou.

Já para o termo “Interpretação dos Sonhos”, não se leva em conta apenas o que foi sonhado, e sim todas as circunstâncias que constituem e vida e o momento daquele ser humano. A técnica é aplicada dentro do setting terapêutico (ambiente de atendimento terapêutico) e considera, inclusive, até o relato do sonhador sobre o seu próprio sonho, pois se sabe que a forma como o indivíduo descreve o próprio sonho, muito diz a respeito sobre a interpretação que se fará sobre o mesmo, pois nem tudo que se sonha é trazido ao consciente, muitos conteúdos são “filtrados” para serem trazidos à realidade e mesmo para serem relatados à outra pessoa, como ao terapeuta (é o que chamamos de “conteúdo manifesto”). De uma forma simplificada, sonho é composto por elementos do nosso inconsciente, como desejos reprimidos, por exemplo, e também por situações vividas, pensadas, sentidas pelo indivíduo.

Do ponto de vista da Psicologia então, seria impossível interpretar corretamente um sonho sem levar em conta todo o seu histórico e momento atualmente vivido, além de seu próprio relato, que é o caminho para a interpretação.

O ser humano não é regido por um manual de instruções ou receita de bolo, não há uma regra para a vida que se encaixe a todos, somos seres particulares, individuais. No livro “A Interpretação dos Sonhos” uma das obras mais famosas de Sigmund Freud, é possível ler mais a respeito deste conteúdo.
Mas para saber realmente o significados dos seus sonhos, procure um Psicólogo, ele irá analisá-los dentro de seu contexto particular.
OBS.: Todo o conteúdo desta e de outras publicações deste site tem função informativa e não terapêutica.

***

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe utilizando um dos botões abaixo!
Cadastre-se também na opção à sua direita “Seguir Psicologia Acessível” e receba os posts em seu e-mail!


10516729_1448233238791949_8127215912485502492_n


Sobre a autora:

Ane Caroline Janiro – Psicóloga clínica, idealizadora e editora deste blog.
CRP: 06/119556

%d blogueiros gostam disto: